Resenha: Para Todos Os Garotos Que Já Amei, de Jenny Han

“Margot diria que pertence a si mesma. Kitty diria que não pertence a ninguém. E acho que eu diria que pertenço às minhas irmãs e ao meu pai, mas isso nem sempre será verdade. Pertencer a alguém… Eu não tinha percebido, mas, agora que estou pensando no assunto, parece que é tudo que eu sempre quis. Ser de alguém de verdade, e que essa pessoa fosse minha.”

Oi, oi, pessoal!

Esse ano, além do lançamento do último livro da trilogia, também foi ao ar a adaptação de “Para Todos os Garotos Que Já Amei” na Netflix, por isso resolvi repostar a resenha aqui no blog. Essa série literária se tornou uma queridinha e eu já morria de vontade de lê-la por dois motivos: 1. as capas são fofíssimas (não tenho problemas com pessoas na capa) e 2. MUITA gente fala bem dela por aí. Era ler pra comprovar e, de antemão, já aviso que minha opinião foi super positiva!

para todos os garotos que já amei livro

“Para Todos Os Garotos Que Já Amei” foi meu primeiro livro lido da autora Jenny Han, publicado aqui no Brasil pela Editora Intrínseca (2015, 320 páginas).

Ele conta a história da Lara Jean e suas irmãs, que perderam a mãe muito cedo. Ela é a irmã do meio das irmãs Song, com 16 anos. A mais velha é Margot, aquela que cuida da família e organiza a rotina de todos. A menor é Kitty, uma garotinha inteligente e engenhosa. O pai, atencioso e cuidadoso, completa o quarteto. Lara Jean e Margot tem a grande missão de cuidar de Kitty e elas três são super unidas.

Margot namora Josh, vizinho deles e que é amigo de todos. Um cara simplesmente perfeito, na opinião das irmãs Song. Lara Jean o havia conhecido primeiro e eles se tornaram melhores amigos. Depois, no entanto, ela acabou se apaixonando. Deixando de lado seus reais sentimentos, afinal ele era praticamente seu cunhado, Lara Jean decide escrever uma carta de despedida para ele. Mas ela não entrega essa carta, não. Ela a guarda com carinho na caixa de chapéus que sua mãe havia deixado para ela.

Tudo muda na vida de Lara Jean quando Margot decide que é hora de viver sua vida e viaja para a Escócia para cursar a faculdade, rompendo seu namoro com Josh. Pra piorar tudo, suas cartas somem, e Lara Jean descobre que elas haviam sido enviadas para todos os garotos que ela já tinha amado – cinco no total. Quem poderia ter feito isso? E Josh? Como ele se sentiria ao receber uma carta romântica da irmã de sua própria namorada? Quando ele e Peter Kavinsky, outro garoto que ela também amou, aparecem com as cartas em mãos querendo satisfações, tudo vira de cabeça pra baixo.

“Eu me pergunto como é ter tanto poder sobre alguém. Acho que não quero isso; é muita responsabilidade ter o coração de uma pessoa nas mãos.”

O que achei:

Já deu pra perceber que a gente vai ficar com vergonha alheia pela Lara Jean, né? Rs! Li o livro sem conhecer a sinopse e me surpreendi a cada virar de páginas!

O livro é narrado em primeira pessoa, pela Lara Jean e, honestamente, gostei muito dela (ao contrário de muitos outros leitores). Ela é como uma pessoa real, cheia de medos e inseguranças, bastante sonhadora, mas ciente das suas responsabilidades. Embora algumas atitudes dela tenham me parecido bem bobas para uma menina de 16 anos, não consegui deixar de gostar dela.

Já Margot é aquela típica personagem certinha que não me agrada muito. Ela sempre anda na linha e pareceu bastante controladora com a vida de todos, mesmo quando se muda para outro país. Kitty, a menorzinha, também não me encantou. Ela não me pareceu em nenhum momento como uma garotinha de 9 anos. Na verdade, muitas vezes ela parece mais adulta e madura que a própria Lara Jean. Também a achei muito rancorosa e maldosa pra uma criança, embora eu tenha gostado das respostas atravessadas que ela dá ao longo do livro.

“(…) acho que, nas questões do coração, não dá pra prever como uma pessoa vai se comportar.”

Josh, por sua vez, é aquele cara perfeito que todo mundo ama. Não achei muita coisa no enredo que justificasse a admiração excessiva por ele, mas gostei do personagem. Por fim, temos Peter K, o playboyzinho mais adorável que já conheci. Adorei a construção dele que, embora seja muito implicante por um lado, por outro tem momentos sensíveis bem legais de acompanhar.

para todos os garotos que já amei poster filme

Todas essas personalidades diferentes renderam uma boa história, que se encaixa perfeitamente bem. Eles são totalmente distintos, têm universos particulares paralelos com a história principal que enriqueceram ainda mais o livro e a relação entre todos eles é cheia de tensão, o que nos faz ficar ansiosos pra saber como eles vão resolver seus conflitos.

O livro gira em torno do mistério da identidade de quem enviou as cartas de Lara Jean, porém é muito fácil identificar quem fez isso. Na minha opinião, a questão das cartas foi o ponto mais negativo do livro, pois não achei tão desenvolvido quanto deveria ser. Das cinco cartas enviadas para os amores do passado de Lara Jean, apenas duas tem relevância na história toda. As outras são completamente dispensáveis, ao menos aqui, no primeiro livro.

Outro ponto negativo, como disse, foi o comportamento de Lara Jean. Em alguns momentos a achei imatura demais e, mesmo com seus 16 anos, as “desculpas” que ela arrumava pra “fugir” de certos problemas, quando na verdade acabava arrumando mais confusão ainda, eram totalmente bobas, dignas de uma criança. Apesar disso, sei que, não fossem as escolhas que ela tomou, o livro não teria como existir e ser único do jeito que é. Para aprendermos algumas coisas, fazer bobagens é imprescindível, e é justamente nesse caminho de encontrar a si mesma e desvendar seus reais sentimentos que Lara Jean está.

“(…) Imagino que, se eu o apagar o bastante, vai ser como se nada tivesse acontecido, e meu coração não vai doer tanto.”

Acredito que o segredo de ter feito tanto sucesso está no fato de o enredo não falar apenas sobre amores adolescentes, mas sim sobre todo um contexto que envolve família, amigos, sentimentos, amadurecimento e autoconhecimento. A relação das meninas e o cuidado que elas tem umas com as outras e com o próprio pai são muito bonitos de acompanhar. Além disso, a escrita da Jenny Han é simplesmente deliciosa! Li o livro super rápido e não queria largar de jeito nenhum, pois a leitura flui de um jeito gostoso e rápido, sem entediar.

Sobre a versão física, amei o trabalho da Intrínseca. Como disse, a capa é uma lindeza e tem alguns pontos com verniz aplicado. As páginas são amareladas e a fonte é de um ótimo tamanho, que não cansa a vista. Os capítulos são curtinhos, o que garante uma leitura fluida, e os diálogos são divertidos e interessantes. Dá pra rir, se encantar, se apaixonar e ficar com água na boca também, porque tem muita, mas muita conversa sobre comida, rs.

Apesar de toda essa fofura, “Para Todos Os Garotos Que Já Amei” é um livro de clichês e bastante simples. Logo, não leiam esperando nada de revolucionário, pois não vão encontrar. Apenas abram a mente e se deixem ver o lado positivo do livro, que é entreter e proporcionar um momento super gostoso de leitura. Lá pro finalzinho ainda dá pra ficar surpreso com uma grande escolha da protagonista, que contrariou grande parte dos leitores (e que, honestamente, eu amei!).

Esse ano a Netflix lançou a adaptação do livro, então mais um motivo para conhecer a história da Lara Jean antes de assisti-lo! Confesso que a escolha do elenco não me agradou tanto e o filme foi tão comentado que ainda não consegui super o preconceito com o hype e assistir, rs. Mas espero fazer isso em breve. 😉

Recomendo de olhos vendados pra quem ama romances e não se importa com os benditos clichês! ❤ Estou bastante ansiosa pra ler o último livro da série e em breve trago a resenha do segundo volume, chamado “P.S.: Ainda amo você”, que também já li.

“O amor é assustador; ele se transforma; ele murcha. Faz parte do risco.”

Mas e vocês, já leram o livro? O que acharam? Gostaram ou não ficaram convencidos com o enredo? Vou adorar saber e debater com vocês!

Beijos e até a próxima!

Continue acompanhando o blog nas redes sociais:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Anúncios

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

16 thoughts

  1. Eu sinceramente estava com uma outra visão deste livro pela sinopse… Achava que era um livro super profundo e tal.. Mas vejo pela sua resenha que é algo bem mais simples do que estava esperando… Não que isso seja ruim, às vezes é bom um livro mais leve…
    O ruim é qdo esperamos uma coisa e encontramos outra..
    Ótima resenha!

    Liked by 1 person

  2. Olá, tudo bem? Também me surpreendi muito quando li a história e adorei. Também se tornou uma das minhas queridinhas, e olha o segundo também está imperdível. Você também irá adorar ❤
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    Liked by 1 person

  3. Olá
    Nunca tive muita vontade de ler esse livro mesmo achando a capa linda também, isso sem falar de todo o Hype.
    E agora lendo sua resenha vi que a história tem um coisa que costumo não gostar nem um pouco, decisões ruins para que a trama prossiga, isso é uma coisa que estraga tudo para mim.

    Liked by 1 person

    1. Hahaha, então passa longe, Dani! Quando a gente não curte o assunto, é melhor mesmo passar adiante pois a gente acaba lendo com mtos preconceitos. Quem sabe outro livro da autora com uma vibe diferente te agrada, né? Bjs!

      Gostar

  4. Menina, toda resenha que leio dessa trilogia é super positiva.
    Admito que torci o nariz a princípio, e ao contrário de você, não achei a capa fofa. Mas conforme comecei a ler mais sobre o enredo e vi como a história conquista cada leitor, acabei cedendo, e ele se encontra no topo da pilha.
    Sou dessas que lê um livro sem passar pela sinopse, procuro resenhas e opiniões, mas fujo de sinopse.
    Uma pena as cartas deixarem a desejar, mas como não ligo para clichês, vou encarar a leitura.
    Beijos

    Liked by 1 person

  5. Adorei a postagem, você caprichou. Parabéns!!!
    Já li algumas resenhas sobre os dois primeiros livros dessa série, mas confesso que apesar de achar as capas lindas e até ter curiosidade para ler…ainda não senti aquele desejo incontrolável de comprar e ler a mesma. Mas foi ótimo conferir suas impressões. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    Liked by 1 person

    1. Feliz que vc gostou. Obrigada! E te entendo: mtas vzs quando estão falando muito de um livro, não me sinto inclinada a ler, mas abri uma exceção pra Lara Jean e acabei amando, rs. Bjs!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s