Resenha: Aliança de Maria Madalena, de Anaté Merger

“O futuro depende das escolhas feitas por cada um, e se pudesse escolher Lucien mudaria o objeto de lugar, mas essa decisão não depende dele. Nunca dependeu. E a sua alma celeste e imortal se refugia no único local seguro o suficiente para chorar: o seu coração humano.”

 Olá, pessoal!

Hoje trago para vocês a resenha do livro “Aliança de Maria Madalena” (2013, Ases da Literatura, 572 páginas), primeiro livro da série “Sagrados, da autora nacional Anaté Merger, parceira do blog que sempre acreditou aqui no meu cantinho!

sagrados livro capa anate merger.jpgA história do livro se passa em Paris, onde um professor da Sorbonne é assassinado e o objeto que ele guardava desaparece. Três anos depois, em Marselha, uma expedição arqueológica chega à Provença para tentar descobrir se Maria Madalena teria mesmo desembarcado com outros apóstolos na região, como diz a lenda.

Os dois fatos inéditos alertam os sagrados, anjos que receberam um corpo para que pudessem sobreviver na atmosfera terrestre desde que começou a Guerra dos Imortais. Eles são os guardiões do segredo que Maria Madalena trouxe da Palestina em uma bagagem extramente preciosa.

Entre seres extraordinários, cenários de sonho no sul da França e muita magia, Diana, Anne, Thérèse e Nina vão se encontrar. Cada uma tem uma missão que por enquanto elas mesmas desconhecem. Descobrir qual é o papel delas nessa aventura e se elas vão estar à altura do desafio é apenas o primeiro passo desse caminho.

O que achei:

É muito difícil resenhar esta história sem entregar muito do que o livro nos dá de presente, então tentarei não revelar esses segredos, uma vez que a alegria da leitura dele está, justamente, na descoberta.

Todo o livro se baseia na lenda de Maria Madalena que, após a morte de Cristo, viveu em retiro por mais de trinta anos na floresta da Sainte-Baume, em evangelização, portando consigo objetos sagrados e muito valiosos, capazes de mudar o curso da história da humanidade. No entanto, está longe de ser um livro de cunho totalmente religioso: esse é apenas o plano de fundo.

Em um primeiro momento, conhecemos o Professor Gilles Sartre, um “Eleito” encarregado de proteger um misterioso artefato. No entanto, o professor é assassinado pelos anakins, que são os anjos condenados a viver como espectros na Terra. Em outras palavras, são espíritos do mal. Porém, o fato intrigante é que os anakins não poderiam ter efeitos sobre o Eleito a ponto de machucá-lo, quanto mais matá-lo. Esse acontecimento, juntamente com o desaparecimento do códex que estava em posse de Sartre, é o estopim para os demais enigmas e quebra-cabeças que começam a surgir ao longo da história.

“Gilles Sartre tinha se preparado para tudo, menos para viver sem ela. Foi esse sentimento que permitiu que eles aproveitassem o pior momento de sua vida para infectar cada célula do seu corpo.”

Sabendo que sua morte estava por vir, Sartre deixa pistas para que os Sagrados possam encontrar seu substituto. Os sagrados são os anjos que tem como missão proteger a relíquia trazida por Maria Madalena, bem como proteger o Eleito. Para virem à Terra cumprir sua missão, eles recebem um corpo humano e vivem normalmente entre nós, ocultando sua verdadeira identidade.

É em meio a escolha das candidatas a assumirem o lugar de Sartre que vamos nos envolvendo na trama. Anne, Thérèse e Nina são elas, submetidas a diversos testes pelos Sagrados Lucien, Marc e Olivier para que a nova Eleita seja revelada.

Além de tentarem resgatar o artefato perdido, eles ainda tem de enfrentar um novo perigo: a possível descoberta da relíquia de Maria Madalena pela AArmA, empresa especializada na busca por relíquias sagradas, que se instalou na Provença para encontrar a gruta por onde Maria Madalena possivelmente passou.

Os Sagrados também contam com a ajuda de cinco templários nessa difícil missão: Fabius, Taven, Alain, Joseph e Yves.

“As pessoas são o que são, independentemente do que pensamos delas”.

À princípio, fiquei MUITO confusa com a história, mas persisti na leitura e aos poucos pude entrar no clima. São muitos personagens, lugares, situações e enigmas pra serem absorvidos. Mas, aos poucos, cada personagem vai se mostrando mais relevante aqui e ali, bem como as atividades em que cada um está envolvido. Por ser o primeiro livro da série, o livro termina com algumas pontas ainda soltas, mas, na maioria delas, a autora nos dá um centelha do que ainda pode vir pela frente.

A forma como os personagens e quebra-cabeças se conectam é incrível, e admirei muito o trabalho que autora teve em relacionar cada pequeno fato, formando uma grande trama que, sim, faz sentido. Depois de algumas páginas, sabemos exatamente quem é quem e fica mais fácil lidar com o universo de Sagrados. Ou melhor, não exatamente. Algumas coisas, obviamente, ainda não nos foram reveladas nesse volume.

O livro é dividido em quatro partes e é escrito em terceira pessoa, mas algo me chamou muito a atenção: existem capítulos, os quais são narrados pela personagem Diana, que estão na primeira pessoa. Logo, acho que algo relevante com relação a ela ainda deve acontecer mais pra frente.

“Toda escolha exige uma renúncia”.

sagrados livro capa anate merger 1Os capítulos iniciam com imagens ricas de cenários da Provença, que, junto da descrição detalhada que a autora faz dos lugares por onde os personagens passam, torna impossível não nos teletransportarmos pra lá durante a leitura. Li o livro em e-book, mas a formatação das páginas e construção do livro é impecável. A escrita da autora é limpa, fácil de ser absorvida e incrivelmente estudada: o conhecimento que ela tem das lendas, da região e até dos fatos históricos envolvendo os locais mencionados não nos dão a ideia de ler uma ficção. Parece tudo muito real, e isso só é possível por meio da impressão que Anaté nos dá de ter inteira propriedade sobre o assunto que aborda.

Outro destaque vai para a capa do livro, que achei muito, muito linda mesmo! A primeira versão que li tinha a capa roxa ao lado, mas ela foi modificada pela que vemos no início dessa resenha. Ambas me conquistaram! ❤

Em meio a templários, magas, feiticeiras, anjos, demônios, segredos, rituais e romances,  “Sagrados” é um livro encantador, muito rico em detalhes, e você termina a leitura não só querendo saber o que mais vem pela frente, mas com vontade de viver uma aventura como essa e com aquele desejo enorme de ter poderes sobrenaturais, rs!

Agradeço muitíssimo a autora por ter me dado a oportunidade de conhecer o universo dos Sagrados!

NOTA: 4

Beijos e até a próxima!

Continue acompanhando o blog nas redes sociais:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Anúncios

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s