Resenha: A Garota do Calendário – Fevereiro, de Audrey Carlan

*Pode conter spoilers.

“- Por que você não se ama? – Suas palavras me atingiram como uma marreta, deixando um buraco gigante na minha alma.”

Oi, oi, gente!

Falei pra vocês na resenha anterior que havia começado a ler “A Garota do Calendário“, uma série de 12 livros, escrita por Audrey Carlan, onde cada volume corresponde a um mês na vida da protagonista Mia Saunders. Já resenhei o primeiro mês, Janeiro, aqui no blog, e hoje venho contar as minhas impressões sobre o segundo livro da série!

A Garota do Calendário Fevereiro

O plot continua o mesmo: Mia ainda está cumprindo a promessa de pagar a dívida do pai para o seu ex-namorado e continua no trabalho de acompanhante na empresa de sua tia.

Em “A Garota do Calendário – Fevereiro (Editora Verus, 2016, 135 páginas), ela segue para seu segundo trabalho, indo passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

O que achei:

Assim como no primeiro livro, é impossível falar demais, pois o livro é bem curtinho e não tem muito mistério. Como já estou partindo pra Junho, posso dizer que, até agora, esse foi o livro que menos me agradou…

Primeiro porque o francês, embora tenha um descrição incrível (um Ben Affleck com cabelo comprido), é extremamente clichê. Sabe aquela história de francês ser a língua do amor? Então. A autora abusou disso de uma forma irritante. Alec é cheio de filosofias sobre o livre amor e viver intensamente o momento com quem ele achar melhor, e isso me incomodou um pouco. Logo, ele passa esse modo de ver a vida para Mia, e ambos vivem uma relação intensa de “amor” baseada em muito sexo, lógico.

Uma coisa é certa: a relação entre eles foi, para mim, muito mais intensa do que a dela com Wes, no primeiro livro. Além disso, através das reflexões de Alec, entendemos mais sobre Mia e sobre a verdadeira razão de ela estar fazendo os trabalhos como acompanhante. Sabemos mais sobre seu passado e suas dores, e conhecemos um lado dela mais humano e sentimental, que vai além da mulher poderosa que ela transparece. Essa fase de amadurecimento foi o que salvou o enredo pra mim, mas, fora isso, infelizmente não senti conexão nenhuma com o livro, que beirou o piegas em certos discursos proferidos por Alec.

Em certo momento, Mia quase ferra toda a minha boa impressão sobre ela ao fazer uma verdadeira cena sobre os 20% extras que ela ganha se fizer sexo com os clientes. Uma cena que foi bastante ridícula ao meu ver, pois ela ASSINOU UM CONTRATO, sabia TODAS as cláusulas e, mesmo assim, se sentiu ofendida com o pagamento recebido. Ora, ora…

A Garota do Calendário 3.jpg

A versão que li foi uma cortesia da linda Editora Verus e, como na edição anterior, a revisão – totalmente livre de erros – e o trabalho com a capa está impecável. Estou ansiosa pra terminar a série, pois quero MUITO saber onde vai dar toda essa empreitada da Mia, então Fevereiro, apesar de tudo, não me desmotivou a continuar.

NOTA: 2

Compre o livro na Amazon: Físico / E-book / Box Janeiro a Março

E vocês, já leram? Que acharam? Desistiram da série ou ainda pretendem terminar?

Beijos e até o próximo mês com a Mia! 😉

Continue acompanhando o blog nas redes sociais:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Comprando pelos links da Amazon vocês ajudam o blog a crescer cada vez mais com uma pequena comissão, sem pagar nada a mais por isso!
Anúncios

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

2 thoughts

  1. Muito boa sua resenha, alias todas elas são.
    Mas definitivamente não é o estilo literário que gosto. Apesar de nunca ter lido histórias parecidas eu fico sempre com a impressão de filme de amor da sessão da tarde.
    Abraço.

    Liked by 1 person

    1. Acho que esse estilo tem um público bem específico mesmo, rs. Eu mesma o li pq ganhei de presente da Editora e, embora não tenha gostado mto desse volume, ainda pretendo continuar algum dia a leitura deles. Está longe de ser Sessão da Tarde, acho que é mais minissérie da noite pq tem cenas bem picantes, hahaha. Mto obrigada pela visita e comentário, Gabriel! Abraços! ❤

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s