Resenha: Canção da Rainha, de Victoria Aveyard

*ATENÇÃO: este post pode conter spoilers sobre o livro “A Rainha Vermelha”.

“Não existe nada tão horrível quanto uma história não contada. Mas Coriane guardava os livros mesmo assim, bem espanados, limpos, com as letras douradas brilhando sob a claridade turva do verão ou sob a luz cinzenta do inverno.”

Oi, pessoal!

Algum tempo atrás, resenhei por aqui o livro “A Rainha Vermelha“, da autora Victorya Aveyard: um dos livros mais comentados de 2015, com certeza. Nesse mesmo post, falei sobre a publicação do livro de contos da franquia, o qual contaria histórias antes dos eventos do primeiro livro. Os contos também foram publicados separadamente. Acabou que, assim que foram lançados, a loja Kindle os disponibilizou gratuitamente e fui logo baixando para o aplicativo. Li super rapidinho mas, como estava meio enrolada, demorei a trazer a resenha dele pra vocês.

Antes de mais nada, o primeiro conto se chama “Canção da Rainha“, e nos fala da história da Rainha Coriane, mãe do personagem Cal e primeira esposa do Rei Tiberias, personagens que conhecemos no primeiro livro da série. Ele foi publicado pela Editora Seguinte (2015, 51 páginas).

Canção da Rainha

No livro, temos uma ideia de que algo muito sinistro aconteceu com a Rainha Coriane, porém não nos é dada nenhuma pista do que possa ter sido. Aqui, temos acesso ao diário de Cori e acabamos descobrindo seus desejos, sonhos e medos mais íntimos, desde a infância até a fase adulta.

Apesar de ser uma das Grandes Casas dos prateados, a família de Coriane há muito havia perdido o prestígio e a fortuna. Mesmo assim, ela deveria ser apresentada a Prova Real e cumprir com o objetivo para o qual havia sito “treinada” durante sua vida, mesmo contra sua vontade.

No entanto, ela se aproxima inesperadamente do príncipe herdeiro, Tiberias, e os dois acabam desenvolvendo uma forte amizade que logo se transforma em amor. Tibe acaba tomando uma decisão mais que incomum: ele resolve dispensar a Prova Real e escolhe Cori como sua Rainha.

Uma prateada fracassada ascendendo na vida e tomando o lugar com que todas sonharam só podia resultar em inveja e vingança. É aí que entra em cena Elara: a prateada que desejava vencer a prova real e que possui o terrível poder de se infiltrar na mente das pessoas, em especial de Coriane.

“O diário ficou inacabado. Não foi visto por muitos que mereciam lê-lo. Apenas Elara viu suas páginas e a lenta revelação da mulher presente ali. Ela destruiu o livro como destruiu Coriane.”

O que achei:

Cori tem um jeitinho bem diferente das prateadas que conhecemos no livro “A Rainha Vermelha”. Ela é bem deprimida com a vida que leva e super insegura, o que nos causa certa simpatia por ela. Se sentindo incapaz de falar sobre seus sentimentos, ela ganha de seu irmão Julian (o qual também conhecemos no livro) um diário, e passa a transcrever nele todas as suas indecisões e medos.

Mais uma vez pude comprovar que tenho uma relação de amor e ódio com a autora: ao mesmo tempo em que amo o enredo, acho a história intrigante e não consigo largar, há algo na narração dela que me incomoda.

Talvez por ser em terceira pessoa, não sinto, aqui, uma profundidade muito grande no sentimento dos personagens, algo que considero essencial. Além disso, as descrições dos ambientes e cenários dos livros, ao menos pra mim, é muito confusa: sinto isso desde o primeiro livro. Não consigo visualizar com precisão os lugares que ela descreve. Mas, pelo menos aqui, não existem cenas de ação como no livro, o que nos faz entrar um pouco mais no mundo dos prateados e perceber que, embora eles pareçam invencíveis, também vivem num mundo tenso e cheio de intrigas e coisas negativas.

O que acontece com a Cori é muito, muito triste, pois a vida dela foi carregada de sofrimentos. Mesmo assim, não foi algo que me atingiu, e é aí que considero que reside a fraqueza da escrita da Victoria: ela não consegue passar esses sentimentos pra mim por meio da sua narração.

Por fim, algo mais me decepcionou. O ápice da história da Coriane é justamente saber como o fim da vida dela foi selado e, infelizmente, o conto deixa a desejar nesse quesito. Ele simplesmente finaliza com o mesmo vácuo do livro, pois é impossível saber como ela perdeu a vida. Nós só sabemos o que a levou até a decadência.

Tive a impressão de que o início foi super detalhado e, no final, achei que a autora “correu” pra terminar a história. Apesar disso, gostei muito mais do conto do que do livro em si. Já pode querer que a história da vida da Cori tivesse sido a principal do livro?! Simpatizei muito mais com ela do que com a Mare! ❤ Mesmo com todos esses pontos, o lado positivo fala mais alto. Curti tanto o enredo que só consegui classificar como 5 estrelas!

NOTA: 5

Eu disse que era uma relação de amor e ódio, rs. Como disse na resenha do primeiro livro, a coletânea de contos se chama “Coroa Cruel“, e abriga os contos “Canção da Rainha” e o “Cicatrizes de Aço“, além de um mapa de Norta (fiquei contente com isso, porque finalmente foi localizar onde ficam as coisas, rs) e um trecho de “Espada de Vidro“, segundo volume da série. Torcendo pra haver um pouco mais de conexão com os personagens nos próximos volumes e contos!

E vocês, já leram? O que acharam? Gostaram ou não gostaram? Compartilham de alguma opinião igual a minha? Vamos conversar aí nos comentários sobre essa série!

Beijos e até a próxima!

Continue acompanhando o blog nas redes sociais para outras novidades:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Anúncios

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

One thought

  1. Gostei da resenha! Li esses contos, porém eu li eles depois de ler a série toda, então se localizar e “ver” os lugares ficou muito mais fácil, já que alguns são descritos nos outros livros, não só no primeiro volume. Achei bem tocante, mas também tive essa impressão que a autora deu uma corrida no final.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s