Resenha: Faça Amor, Não Faça Jogo, de Ique Carvalho

“Ou você me dá o mundo ou não quero nem um segundo.”

Oi, oi, gente!

Como vocês estão?

FAÇA AMOR NÃO FAÇA JOGO LIVRO CAPAEstava procurando uma leitura leve e diferente para minha oitava leitura do ano e esbarrei em “Faça Amor, Não Faça Jogo”, livro nacional de autoria de Ique Carvalho, publicado pela Editora Gutenberg (2014, 224 páginas).

Trata-se de um livro de crônicas que tem como temas a felicidade, a vida e o amor, em suas diversas formas. O autor, que começou escrevendo em seu blog, tocou o coração de milhares de pessoas que se envolveram e se emocionaram com suas palavras.

Aqui, ele descreve o amor que muitos procuram e poucos realmente encontram, em todas as suas expressões: desde o romântico entre duas pessoas até o mais puro e verdadeiro dos laços familiares, que ele tem com seu pai e mentor. Além disso, o autor trata, em seus textos, sobre situações pessoais que demonstram como as relações humanas são frágeis e complicadas através de relacionamentos difíceis e outras experiências de vida.

“A saudade fica pra sempre
quando a pessoa que você ama
vira estrela cadente.”

O que achei:

Bem, trata-se de um livro curto, com textos em forma de crônicas que fazem às vezes de poemas, ritmados e inspiradores. Dá pra ter uma ideia do que trata o livro pela sinopse e é basicamente esse o conteúdo. O livro é praticamente autobiográfico, com histórias do autor sobre situações que aconteceram com ele e sua família, seus amores e acontecimentos do seu passado e presente, mescladas com outros textos que, de forma geral, trazem algumas filosofias sobre a busca pelo amor e sobre como lidar com esse sentimento.

Os textos que mais me encantaram foram sobre o pai do autor, que perdeu a vida para uma doença. Essas partes são carregadas de uma carga emocional muito grande, a qual não passei indiferente, e chorei em muitas delas, ao me imaginar passando por aqueles momentos tão tristes e, ao mesmo tempo, cheios de amor e ternura. Eu, que tenho meus pais juntos e casados ainda, pude refletir um pouco sobre essa união através do relacionamento dos pais de Ique que, diga-se de passagem, é de uma sensibilidade extrema, a ponto de te aquecer o coração.

“Não gosto de disfarces.
Eu gosto mesmo é da sinceridade.”

Se eu amei saber sobre a vida do autor e dela tirei grandes lições, infelizmente ignorei as partes em que encontramos conselhos sobre relacionamentos. Esses textos falam, em sua maioria, sobre a valorização de si mesmo, em ver-se como merecedor de bons relacionamentos, sobre não aceitar migalhas dos outros etc., mais estilo “autoajuda”. Alguns são extremamente repetitivos e outros muito clichês, carregados de dramas e obviedades, voltados para carências afetivas com as quais não me identifico.

O projeto gráfico do livro é muito bonito, a começar pela capa. As divisões dos capítulos são em vermelho e existem pequenas ilustrações no fim dos textos, que fazem alguma referência ao que acabamos de ler. A cada novo capítulo, temos um QR Code para ler aquela parte ouvindo uma música diferente, como uma experiência sensorial. Apesar de não ter seguido a playlist, achei a proposta interessante.

Em suma, é um livro bonito, porém não sou o público-alvo. Valeu a experiência por conhecer o pai do autor, que encheu meu coração e foi bastante emocionante! Fora isso, os outros sobre relacionamentos e afins não me atingiram.

Separei, no entanto, algumas quotes que me chamaram atenção. São elas:

  • Se eu escolher você, como vai ser?
    O mundo inteiro dizendo o que a gente tem que fazer
    ou apenas eu e você?
    Eu sei que pode doer, e, como em toda história de amor,
    você precisa escolher entre o medo e o viver.
  • Mas é melhor não seguir regras.
    Não é a falta que faz alguém gostar de você.
    É a presença.
  • Naquele momento, descobri.
    Quando olhar for mais forte que tocar, é amor.
  • Encontre alguém com quem vai passar o resto
    da sua vida.
    Homens tornam-se maridos e pais.
    Case-se.
    É maravilhoso dividir a vida com outra pessoa.
    É a coisa mais importante que existe. O amor.
  • Fica difícil conciliar a vida com um coração cheio de dúvidas.

NOTA: 2

E vocês, já conheciam o autor? Curtem esse tipo de proposta?

Um grande beijo a todos e até a próxima!

Continue acompanhando o blog nas redes sociais:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s