Resenha: Tudo Nela Brilha e Queima – Poemas de Luta e Amor, de Ryane Leão

“só há revolução
quando há amor
por nós mesmas”

TUDO NELA BRILHA E QUEIMA LIVRO CAPAOi, oi, pessoal!

Como falei aqui no post sobre os desafios literários que estou fazendo esse ano, eu e minhas amigas resolvemos aderir ao desafio virtual do projeto Leia Mulheres. Uma das leituras que escolhemos foi “Tudo Nela Brilha e Queima – Poemas de Luta e Amor”, de Ryane Leão, publicada pela Editora Planeta (2017, 192 páginas). Essa escolha se encaixou no desafio do mês de março, que era ler uma escritora contemporânea nacional, e foi minha nona leitura do ano.

Esse é o livro de estreia da autora, mulher negra, poeta e professora, criadora do projeto “Onde jazz meu coração”, com milhares de seguidores nas redes sociais. Trata-se de um livro de poemas de vertente feminista, que traz a vivência feminina, suas lutas e conquistas em forma de palavras, bem como fala de amor e respeito, pelos outros e por si própria.

“antes de tudo começar
depois de tudo terminar
e durante esses espaços todos
se ame”

O que achei:

A primeira coisa que me chamou atenção foi a capa, que é linda. Adorei a representatividade do desenho. O título também é bastante inspirador e diferente. O livro, de forma geral, é muito semelhante aos trabalhos da Rupi Kaur, tanto em sua estrutura como em sua temática.

Por ser curto, minha opinião é bem sucinta, principalmente porque esse tipo de livro realmente não é pra mim e estou longe de ser o público-alvo… Entendo a importância da escrita de mulheres para mulheres, a temática forte e, como disse acima, a representatividade do trabalho, por isso não o desmereço nem deixo de o recomendar.

“o mundo tem medo
de mulheres extraordinárias”

Porém, assim como aconteceu com a leitura do livro da Rupi, e até mesmo do autor Ique Carvalho, a estrutura não me agrada e o estilo não me encanta. Alguns poemas são lindos, mas poucos de fato me provocaram e impactaram. Assim como os trabalhos dos outros dois escritores citados aqui, existem ilustrações ao longo do livro que complementam a experiência de leitura (o que se tornou praticamente uma características de livros de poemas na atualidade). Alguns poemas são bem curtinhos, com pouquíssimas linhas e palavras, enquanto outros abrigam páginas inteiras.

O conteúdo é voltado para o universo feminino, explorando temas como sexualidade, superação, amor (em todas as suas formas: pelo outro e por si próprio), dor, solidão e, principalmente, empoderamento. Achei uma pena não ter me conectado ao livro, embora, nesse estilo, ele tenha sido o que mais gostei e o que mais teve relevância pra mim até o momento. Talvez a falta de hábito com a leitura cause essa não identificação, mas sigo lendo outros do gênero porque não desisto fácil, rs.

“e a mulher que não se esconde
provoca medo”

NOTA: 3

E vocês, já leram? Curtem livros nesse estilo?

Um grande beijo a todos e até a próxima!

Continue acompanhando o blog nas redes sociais:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Anúncios

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s