Resenha: Anjo da Sorte, de Flávia Cunha

“A mãe vivia insistindo para que fosse ao médico, mas ela sabia que para o mal que estava sofrendo não tinha cura… O que estava sentindo tinha apenas um nome… Saudade.”

Oi, oi, gente!

Como vocês estão?

Esse ano eu tive a grande oportunidade de me tornar parceria da autora nacional Flávia Cunha! Me inscrevi na seleção de parceiros dela porque havia me interessado pela Trilogia Irmãos Bennett, que conheci no Instagram.

No entanto, acabei finalizando outra trilogia antes, que se chama Irmãos Angelis! Essa série conta a história dos gêmeos Angelis: Gabriel, Micael e Natanael. A cada livro, conhecemos a história de amor de um dos irmãos, que foram baseados numa livre interpretação da tríade , Esperança e Caridade.

Os irmãos foram criados em um ambiente familiar bem sólido, com muito carinho e amor, pelos pais Rafael e Serena. Além disso, eles tem uma espécie de “irmã postiça”, Madalena, que foi criada com eles desde muito pequena.

Depois que se formaram, os gêmeos seguiram caminhos diferentes. Porém, prometeram que, ao completarem 30 anos, tornariam-se sócios e voltariam a conviver em família, trabalhando juntos e protegendo um ao outro. E assim aconteceu.

anjo da sorte livro capa

O primeiro livro – e o 13º que finalizei esse ano – se chama “Anjo da Sorte” (Clube de Autores, 2010, 112 páginas) e tem Gabriel como protagonista. Ele, carinhosamente chamado de Gabe, é arquiteto e passa a ser o novo diretor da empresa de arquitetura da família. Isso porque ele e os irmãos querem investigar de perto algo muito negativo que está acontecendo na firma: alguém está vazando informações de projetos da empresa e Gabriel tem uma suspeita.

Carolina, uma das arquitetas da firma, embora seja competente, carrega um fardo desde de criança: ela é a “rainha do desastre”, uma mulher atrapalhada  com enormes propensões para causar pequenos acidentes por onde quer que vá – o tipo de pessoa que precisa de um anjo da guarda atento! Até que um dia ela conhece Gabriel Angelis, um homem que parece estar sempre a postos para lhe salvar. Mas será que esse sentimento vai sobreviver à suspeita de Gabe?

” A maior felicidade é a certeza de sermos amados apesar de ser como somos” (Vítor Hugo)

O que achei:

Pra começar, já li a trilogia completa e os livros me surpreenderam bastante. São muito bem escritos e fluem bem demais, tanto que você nem vê a hora passar enquanto está lendo.

Como já foi possível perceber, os irmãos são baseados nos anjos. É muito fofo de acompanhar a dinâmica familiar deles, que tem uma grande conexão quando algum deles está necessitado ou em perigo. Os pais e os gêmeos têm uma linda relação e os rapazes por vezes se comportam como crianças, fazendo birras e discutindo, o que é muito divertido de acompanhar. As cenas em família me aqueceram o coração porque venho de um meio familiar semelhante. Aqui, apesar de nos centrarmos mais em Gabe, temos um vislumbre de cada irmão, então é impossível terminar a leitura sem querer conhecer a história de cada um deles (fiquei, inclusive, mais empolgada pra terminar o livro logo por causa disso).

Carolina, por sua vez, é uma personagem desastrada ao extremo, mas também é muito fácil se ver no papel dela, ou reconhecer uma amiga. Eu simplesmente adorei a personagem, que é meiga, simples, amorosa e batalhadora. Gabriel contrasta bastante com ela e, apesar de ser um anjo ao livrá-la de vários desastres, ele não é 100% bonzinho não: é super impaciente, está sempre carrancudo e acaba tirando conclusões precipitadas das situações antes de saber a verdade.

No início de cada capítulo temos uma passagem, poema ou trecho de música que remete à situação vivida naquele capítulo e todos foram escolhidos a dedo pela autora.

De forma geral, é um romance com bastante clichês, que se difere dos outros pela pegada hot e por ter uma tensão ao final, bem no estilo romance policial, o que também me surpreendeu bastante. A relação dos protagonistas acontece de forma bem rápida nesse volume, talvez por ser um livro relativamente pequeno, mas não deixa de parecer “a coisa certa”. De um jeito torto, eles se encaixam! ❤

Ao final, rolaram algumas falas e atitudes que considerei um tanto abusivas e que me incomodaram um pouco, pois os irmãos têm um gênio forte e, muitas vezes, não aceitam ser contrariados. A frase abaixo demonstra bem o que estou falando, rs.

“- Esta sua mania de acreditar que as coisas devem acontecer do jeito que você quer, na hora em que você quer… Bem, você não é Deus, sabe?”

Outro ponto negativo é que, embora a revisão seja, de forma geral, ótima, existem alguns pequenos erros de digitação e pontuação. Porém, não é nada gritante a ponto de atrapalhar a leitura. Muito pelo contrário.

Em suma, é uma história bem gostosa para passar o tempo, curtir um bom romancinho e se livrar da ressaca literária! Estava há dias sem conseguir concluir uma leitura e os Angelis me trouxeram de volta meu ritmo de leitura! 🙂

NOTA: 3

Vocês já tinham ouvido falar dessa série? Já conheciam o trabalho da autora? Quem se interessou pode conhecer esses e outros trabalhos da Flávia em seu site, AQUI.

Em breve trago as resenhas dos próximos volumes para vocês!

Um grande beijo a todos e até a próxima!

Continue acompanhando o blog nas redes sociais:

Instagram – Skoob – Twitter – Bloglovin’ – Canal Literamigas

Autor: Andresa Lee

30. Macapaense. Ama livros, jogos, doces, cães, Star Wars, conversas, nerdices e Netflix. Além de blogger literária no UDML, faz parte do canal Literamigas no Booktube.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s